15 de nov de 2012

Super Meat Boy


Level campo minado do Windows de perigo.
Cacete...eu até me sinto meio envergonhado por ter abandonado isso aqui por muito tempo apesar de que em todo esse intervalo de um mês eu não fiz nada de mais. Então é melhor reabrir a postagem quase diária. Enfim, agora eu irei revisar um jogo que eu já joguei muito no passado, na verdade, joguei o suficiente a ponto de virar um geek sobre o jogo. É o jogo independente Super Meat Boy
A história do Super Meat Boy é a sua básica história de salvar garotas, era uma vez um cubo de carne chamado Meat Boy e um cubo de band-aids chamada Bandage Girl, ele e ela eram namorados. Mas também era uma vez um Doutor chamado Dr. Fetus, que é um feto (masoq) dentro de um robô. Ele odiava o Meat Boy por motivos que nem eu sei, então ele decidiu espancar ele e raptar sua namorada, agora você deve salvar ela...e só. Super Meat Boy é um desses jogos que querem que você se importe mais com o gameplay do que com a história, então eu não vou reclamar sobre ela. Agora, vamos ao aspecto que deixou Super Meat Boy muito famoso entre os jogos independentes; o Gameplay. Meat Boy é um personagem que corre muito rápido se você segurar Shift e pode realizar Wall Jumps similares ao Mario, mas os Wall Jumps do Super Meat Boy são muito mais controláveis e cruciais para o gameplay do que os do Mario. Além do pulo, essa é sua habilidade principal, e você deve passar por todas as fases usando ela...o que seria bem fácil se as fases não fossem lotadas de armadilhas, especialmente serras elétricas que podem te cortar ao meio. Super Meat Boy foi reconhecido por sua extrema dificuldade, então se você conseguir fazer um lindo 100% no jogo, você pode se considerar um cara hardcore. Além disso, como se as fases já não fossem dificeis o suficiente, o jogo ainda conta com um modo hard, que deixa o que já é hard mais hard ainda, deixando muitas fases mais desafiadoras e algumas quase impossivel de passar direito. Mas o "impossivel" se dá pelo fato de que as fases tem band-aids escondidos, e se você quiser fazer 100% no jogo, deve coletar todas, isso fica muito dificil nos mundos finais, já que você tem que coletar o band-aid que já é difícil de pegar E terminar a fase. Outro aspecto da porcentagem do jogo
Cuidado com o sal
é que se você terminar a fase bem rápido, pode ganhar a nota "A+". Mas os band-aids não parecem ser algo que vale a pena coletar até você descobrir que pode liberar novos personagens com elas. A maioria vem de outros jogos independentes. Outra forma de ganhar personagens extras é passando pelas Warp Zones, que são fases bônus acessadas via um portal em certas fases de um mundo. Alguns dos personagens liberados são muito uteis, como o Ogmo ou o Commander Video. Após passar 17 fases de um mundo com 20, você libera os Bosses, que na verdade não são lutas de verdade, alguns deles são derrotados só de você desviar dos ataques dele por um tempo. Tendo mais de 300 fases, Super Meat Boy conta com um mundo bônus chamado "Super Meat World", no qual é feito por fases feitas por fãs, via o level editor que você só pode acessar se comprar o jogo via Steam. É uma forma legal de expandir o jogo, por que existe uma infinidade de fases feitas por fãs, apesar de algumas serem ruins, outras são muito bem designadas. Super Meat Boy conta com gráficos simples em 2D, que ao mesmo tempo cumprem o seu papel em marcar os cenários, que variam entre florestas, cidades e fábricas. As cutscenes do jogo também são decentes. Se você manja das Windowsrias, você vai notar imediatamente que elas foram produzidas no Adobe Flash, assim como todo o resto do jogo foi. Um traço legal do jogo é que todo lugar que o Meat Boy toca, deixa um rastro de carne moída (Ou o sangue dele, tanto faz). E para acompanhar o gameplay, Super Meat Boy conta com uma trilha sonora muito boa, muito boa mesmo. As músicas realmente conseguem captar a atmosfera dos cenários, e variam bastante dos instrumentos, como a música da fábrica, que é uma música mas eletrônica, e a música da cidade, que tem cara de orquestra. Os efeitos sonoros são memoravéis, por que você vai ouvir eles repetidamente ao decorrer do jogo, especialmente os sons que o Meat Boy faz, como se ele fosse uma carne caindo no chão....e é. 

Veredito

Super Meat Boy é um jogo adequado para pessoas que gostam de platformers, e que gostam de jogos desafiantes. Apesar de ele ser frustrante algumas vezes, ele não chega a ser unfair. E tem um gameplay variado que sempre impede a experiência do jogo de ficar repetitiva.

Gráficos

São simples, cenários e animações feitas no Flash, as cutscenes se destacam por não parecerem gráficamente com o resto do jogo, que tem mais cara de 16 bits.

Jogabilidade

Tem um conceito relativamente simples, mas que acaba oferecendo muito conteúdo apesar de causar frustração em certos pontos

Sons

A trilha sonora é ótima, com vários estilos musicais e efeitos sonoros decentes, incluindo remixes 8 bits para Warp Zones

Diversão
Depende muito do jogador, especialmente se você for pavio-curto

Final

2 comentários:

  1. Já passei muita raiva com este jogo :0/
    tenho um blog de jogos antigos (www.balelagames.blogspot.com.br), gostaria de saber se teria interesse em parceria.
    Caso tenha envie um e-mail para: contato@balelagames.com.br

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, aceito. Desculpe a demora, sabe, problemas escolares e fim de ano...colocarei seu blog ali nos recomendados.

      Excluir